ENTRE ILHAS

O projeto busca mapear as políticas educacionais de educação básica de duas ilhas, Madeira e Florianópolis, identificando os atuais desafios da atuação profissional dos professores em ambos os contextos. O objetivo da proposta é criar uma rede de colaboração entre universidades, escolas básicas e professores que atuam em contextos insulares. As ilhas são tomadas como contexto, com o sentido de mostrar como circulam em lugares completamente distintos políticas educacionais e desafios semelhantes aos docentes da educação básica. O projeto possui três ações de extensão: Formação continuada, exposição fotográfica, seminário internacional. 

FORMAÇÃO CONTINUADA

A Oficina Geografias em contextos insulares ocorreu durante os anos de 2018 e 2019 em diferentes escolas da rede pública de municípios da Grande Florianópolis. A oficina tem como principal objetivo trabalhar com conceitos geográficos, associados a ilhas e zonas costeiras, em escolas que estão inseridas em contextos insulares. A oficina foi pensada para discentes e docentes do Ensino Fundamental, e sempre leva em consideração as particularidades do ensino em terras circundadas por águas marinhas. Com essa oficina, discentes e docentes do Ensino Fundamental têm contato com conceitos ligados ao tema através de atividades relacionadas à migração reprodutiva da tainha. Ao entender o desenvolvimento deste peixe durante a vida, busca-se fazer conexões com a dinâmica das correntes oceânicas, as frentes frias, o desenvolvimento da cultura pesqueira na Ilha de Santa Catarina e com a formação de núcleos de habitação ligados à pesca deste peixe, além de se compreender a formação da Ilha a partir das transgressões e regressões do nível do mar. Na oficina, além da apresentação do tema, construímos mapas sobre a migração reprodutiva da tainha e as comunidades de pescadores da Grande Florianópolis. 

EXPOSIÇÃO FOTOGRÁFICA

Com a Exposição Fotográfica evidenciamos o que é ser professor numa aldeia global e quais são os frutos desse trabalho que viemos realizando até então. Para compô-la, selecionamos dez fotografias tiradas durante as ações do Programa Entre Ilhas e mapas confeccionados pelos alunos durante as oficinas. Os mapas apresentam os núcleos de habitação ligados à pesca na Grande Florianópolis e a migração reprodutiva da tainha no litoral sul do Brasil. A exibição da exposição ocorreu em dois momentos durante o ano de 2019: no XIX Simpósio de Geografia, da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, e no decorrer do Seminário de Licenciatura em Geografia – Seligeo na Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC. As datas da exibição foram, respectivamente, de 23 a 26 de setembro de 2019, e de 5 a 7 de novembro de 2019. 

Seminário Internacional

Colóquio Luso-Brasileiro de Educação